OFERTA FORMATIVA

Ref. 137C19.1 Inscrições abertas até 06-01-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117342/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 09-01-2023

Fim: 14-03-2023

Regime: e-learning

Local: Online- Zoom ou Teams

Formador

Francisco Xavier de Almeida Costa Henriques

Destinatários

Professores dos 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico e do Ensino Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico e do Ensino Secundário. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico e do Ensino Secundário. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

Perante a constante necessidade de aquisição, digitalização, preparação, modificação, manuseamento e composição de imagens para fins pedagógicos e administrativos, seja na preparação e apresentação de slides, de documentos didáticos para sala de aula, de documentação necessária em contexto administrativo, ou mesmo em contexto formativo, foram desenvolvidos múltiplos recursos pedagógicos de aplicação acessível e versátil. Percorrer-se-á um conjunto de atividade que permitirá aos formandos o conhecimento efetivo do ficheiro de imagem digital, modos de o adquirir, a capacidade de alterar formatos (consoante os requisitos), as dimensões, a resolução, a melhoria visual dos conteúdos, de os incluir e empregar em recursos pedagógicos. Percorrer-se-á um conjunto de autores contemporâneos e a sua produção artística, analisando obras de maior relevo como referência a métodos úteis ao processo criativo.

Objetivos

1 – Aquisição de conhecimentos de obtenção, utilização, transformação e aplicação de imagens em conteúdos pedagógicos. 2 – Aquisição de competências de composição de imagem com ferramentas digitais. 3 – Aquisição de competências necessárias à adequada utilização, criação e aplicação das imagens em contexto pedagógico

Conteúdos

Conteúdos da ação 1 – Formatos, dimensão e resolução de imagens digitais. 2 – O leque de aplicações digitais de criação e manipulação de imagem disponíveis no mercado (pagas ou de utilização gratuita). 3 – Processos de digitalização e aquisição de imagens. 4 – Métodos e sistemas de transferência e armazenamento de ficheiros entre dispositivos. 5 – Técnicas de conversão de formatos, redimensionamento e alteração de resolução de imagens digitais. 6 – Metodologias de criação e composição de imagem. 7 – Técnicas de manipulação (transformação, melhoramento, correção) de imagem em suporte digital. 8 – Princípios de adequação e uso da imagem em diferentes recursos pedagógicos (impressos e em ecrã).

Metodologias

Apresentação e discussão de conceitos; Exercícios práticos contextualizados com as práticas quotidianas; Simulações; Trabalhos de grupo/práticas colaborativas; Dinâmicas criativas de trabalho com recurso a referentes artísticos e culturais.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final elaborado pelos formandos. Assim, a avaliação dos formandos terá incidência: (1) Na participação e no trabalho contínuo realizado ao longo das sessões presenciais; (2) Na componente de trabalho individual, tendo em conta a qualidade dos projetos e materiais produzidos e apresentados em plenário. . A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e os trabalhos elaborados e apresentados pelos formandos.

Bibliografia

Rudolf Arnheim, 1980. Arte e Percepção Visual – Uma Psicologia da Visão Criadora. Ed. Pioneira, S. Paulo. Denis A. Dondis, 1976. La sintaxis de la Imagen – Introduccion al alfabeto visual. Editorial Gustavo Gili SA, Barcelona Richard Hollis, 2010. Design Gráfico - Uma história concisa. Ed. WFM Martins Fontes. Christiane Paul, 2003. Digital Art. Thames & Hudson, wold of art. Londres Ron Brinkman, 2008. The art and Science of Digital Compositing. Ed. Morgan Kaufman, Berlington

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 09-01-2023 (Segunda-feira) 18:00 - 19:00 1:00 Online síncrona
2 10-01-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 17-01-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 24-01-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 31-01-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 07-02-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 14-02-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 28-02-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
9 14-03-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona

INSCREVER-ME

203

Ref. 135C17.3 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116497/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 15-11-2022

Fim: 14-02-2023

Regime: b-learning

Local: ES Dr. Augusto César da Silva Ferreira, Rio Maior

Formador

Sofia Luísa Estriga Seabra

Destinatários

Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

Razões justificativas da ação e a sua inserção no plano de atividades da entidade proponente. O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Conteúdos da ação Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

Presencial As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problemas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho autónomo Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm; Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legalcontent/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora; Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf; Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 29-11-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 06-12-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 13-12-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 10-01-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 31-01-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 14-02-2023 (Terça-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Online síncrona
7 21-02-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 28-02-2023 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona


171

Ref. 135C17.6 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116497/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 26-10-2022

Fim: 16-12-2022

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Marcelino Mesquita do Cartaxo

Formador

Fernando Manuel Carvalho da Silva

Destinatários

Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

Razões justificativas da ação e a sua inserção no plano de atividades da entidade proponente. O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Conteúdos da ação Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

Presencial As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problemas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho autónomo Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm; Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legalcontent/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora; Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf; Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 26-10-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
2 02-11-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
3 09-11-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 16-11-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
5 23-11-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
6 30-11-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 07-12-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 14-12-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
9 16-12-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial


174

Ref. 135C17.4 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116497/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 20-10-2022

Fim: 14-12-2022

Regime: b-learning

Local: ES Dr. Augusto César da Silva Ferreira, Rio Maior

Formador

Sofia Luísa Estriga Seabra

Destinatários

Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

Razões justificativas da ação e a sua inserção no plano de atividades da entidade proponente. O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Conteúdos da ação Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

Presencial As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problemas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho autónomo Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm; Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legalcontent/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora; Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf; Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 20-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 27-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 03-11-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 10-11-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 17-11-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 24-11-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 07-12-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 14-12-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial


172

Ref. 135C17.7 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116497/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 13-10-2022

Fim: 15-12-2022

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária de Azambuja

Formador

José Rui Guimarães de Araújo e Sá

Destinatários

Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

Razões justificativas da ação e a sua inserção no plano de atividades da entidade proponente. O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Conteúdos da ação Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

Presencial As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problemas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho autónomo Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm; Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legalcontent/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora; Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf; Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 13-10-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Online síncrona
2 20-10-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 27-10-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 03-11-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
5 10-11-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 17-11-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
7 24-11-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 15-12-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Presencial


175

Ref. 135C17.2 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116497/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 12-10-2022

Fim: 07-12-2022

Regime: b-learning

Local: ES Dr. Augusto César da Silva Ferreira, Rio Maior

Formador

Margarida Catarina Antónia Jorge

Destinatários

Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

Razões justificativas da ação e a sua inserção no plano de atividades da entidade proponente. O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Conteúdos da ação Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

Presencial As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problemas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho autónomo Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm; Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legalcontent/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora; Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf; Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-10-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Online síncrona
2 19-10-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 02-11-2022 (Quarta-feira) 19:00 - 22:00 3:00 Online síncrona
4 09-11-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 16-11-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 23-11-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 30-11-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 07-12-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial


170

Ref. 134C16.1 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116498/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 11-10-2022

Fim: 06-12-2022

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária de Azambuja

Formador

José Rui Guimarães de Araújo e Sá

Destinatários

Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; - capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. (2 horas) 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. (3 horas) 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. (4 horas) 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. (4 horas) 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. (4 horas) 6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. (4 horas) 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino. (4 horas)

Metodologias

As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problemas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

A avaliação dos formandos docentes nas ações de formação é contínua e participada por todos os intervenientes. As dimensões a avaliar são: a participação, o trabalho autónomo (se aplicável) e o trabalho individual. O resultado final é depois traduzido numa classificação quantitativa expressa na escala de 1 a 10 valores a que acresce uma menção qualitativa.

Bibliografia

Bibliografia fundamental Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legalcontent/ PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-10-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
2 18-10-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 25-10-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
4 15-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 22-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 29-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 06-12-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 13-12-2022 (Terça-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


168

Ref. 135C17.5 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116497/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 06-10-2022

Fim: 07-12-2022

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Marcelino Mesquita do Cartaxo

Formador

Fernando Manuel Carvalho da Silva

Destinatários

Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

Razões justificativas da ação e a sua inserção no plano de atividades da entidade proponente. O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Conteúdos da ação Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

Presencial As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problemas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho autónomo Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm; Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legalcontent/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora; Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf; Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 06-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Online síncrona
2 13-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
3 20-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
4 27-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 03-11-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
6 10-11-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 17-11-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
8 24-11-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
9 07-12-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial


173

Ref. 135C17.1 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116497/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 04-10-2022

Fim: 06-12-2022

Regime: b-learning

Local: ES Dr. Augusto César da Silva Ferreira, Rio Maior

Formador

Margarida Catarina Antónia Jorge

Destinatários

Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

Razões justificativas da ação e a sua inserção no plano de atividades da entidade proponente. O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.

Conteúdos

Conteúdos da ação Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. (2 horas) - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. (3 horas) - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. (4 horas) - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. (4 horas) - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. (4 horas) - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. (4 horas) - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida. (4 horas)

Metodologias

Presencial As sessões serão teórico/práticas, realizadas em regime a distância, síncronas. As metodologias incluirão método expositivo, demonstrativo, interrogativo e ativo, resolução de problemas e realização de trabalhos práticos. Haverá abordagem teórica; Planificação da ação a realizar; Adaptação da atividade ao contexto de cada professor; Aplicação da atividade por cada professor; Análise dos processos e dos produtos; Avaliação do trabalho desenvolvido; Conclusões. Momentos de reflexão teórica, debate, realização de atividades por parte dos formandos e apresentação e discussão conjunta das produções obtidas configura espaços de partilha de experiência sobre a aplicação da proposta, sendo feita a sua análise em termos práticos e teóricos. Trabalho autónomo Adaptação das atividades construídas de forma a se adequar ao contexto de cada docente. Em seguida, haverá a aplicação na sala de aula de cada professor dessas atividades. Os formandos terão suporte dos formadores online se necessário. Reportarão depois a forma como decorreu a aplicação dessas atividades nos seus contextos.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm; Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legalcontent/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora; Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf; Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 04-10-2022 (Terça-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Online síncrona
2 11-10-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 18-10-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 08-11-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 15-11-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 22-11-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 29-11-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 06-12-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial


169

Ref. 125C1.1 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ADD-116310/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 20-09-2022

Fim: 28-02-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária do Cartaxo

Formador

Célia Cristina Fidalgo Mercê

Destinatários

Professores do 1º Ciclo-110

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo-110. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo-110.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Lezíria-Oeste e DGE

Razões

No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, em agosto de 2021 foram homologadas as novas Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Básico (Despacho n.º 8209/2021, de 19 de agosto) que entrarão em vigor a partir do ano letivo: a) 2022/2023, no que respeita aos 1.º, 3.º, 5.º e 7.º anos de escolaridade; b) 2023/2024, no que respeita aos 2.º, 4.º, 6.º e 8.º anos de escolaridade; c) 2024/2025, no que respeita ao 9.º ano de escolaridade. Tendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 110 para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática no Ensino Básico, procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Básico (AE, 2021), destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares.

Objetivos

No final da formação, os professores participantes devem: - Compreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Básico, o seu racional e as consequências para o ensino da Matemática; - Estar dotados do conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Básico; - Realizar práticas de ensino de Matemática que contemplem a planificação de aulas, a sua concretização e consequente reflexão, em contextos de trabalho colaborativo, tornando-se sensíveis e capazes de resolução para os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o 1.º ciclo do Ensino Básico.

Conteúdos

Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Básico expressas nas novas AE 2021 (2 sessões de 2,5h cada): - Caracterização das novas AE de Matemática - Articulação entre os temas nas novas AE de Matemática - Reflexos dos princípios nas opções curriculares das novas AE de Matemática Serão propostas tarefas que permitirão trabalhar as novas AE segundo diversos ângulos. Articulação entre diferentes temas matemáticos e capacidades matemáticas transversais, incorporando as capacidades e atitudes gerais transversais (5 sessões de 2,5h cada): - Conteúdos de aprendizagem (conhecimentos, capacidades matemáticas, capacidades e atitudes gerais) que uma dada tarefa preferencialmente pode promover - Análise de produções de alunos - Feedback oral e escrito a fornecer pelo professor - Recursos, em particular tecnológicos, e suas potencialidades Serão propostas tarefas de formação constituídas por tarefas a propor aos alunos, e um conjunto de questões que incidem sobre o ensino da Matemática, a partir das características da tarefa dos alunos, de produções de alunos, de episódios de sala de aula, de notas de campo de aulas realizadas no âmbito da operacionalização destas novas AE. Práticas de ensino promotoras do desenvolvimento integrado de temas matemáticos, capacidades matemáticas transversais e capacidades e atitudes gerais transversais (3 sessões de 2,5h cada): - Planificação (objetivos de aprendizagem, tarefas, formas de as explorar e recursos, em particular ferramentas tecnológicas) - Operacionalização (dinâmica da aula; papel do professor e dos alunos, discussão em grande grupo) - Reflexão (aprendizagens realizadas, dificuldades reveladas pelos alunos e ações do professor, identificação de aspetos a melhorar, causas e aperfeiçoamentos para futuro). A primeira sessão será dedicada ao início da planificação da aula a lecionar, e as duas restantes decorrerão após o término do trabalho autónomo e destinar-se-ão à apresentação e reflexão da intervenção na prática letiva. Para o trabalho autónomo propor-se-á a leitura de textos que sustentem teoricamente algumas ideias chave das orientações curriculares consideradas nos documentos curriculares, assim como a leitura de textos de apoio sobre os temas trabalhados. Prevê-se ainda que o trabalho autónomo incida na conclusão da planificação, na realização da aula e na preparação da apresentação aos restantes formandos desta intervenção na prática letiva.

Metodologias

A periodicidade deverá ser variável: começando de forma mais concentrada, passando a ser mais espaçada decorridos cerca de 2/3 da formação. Sessões presenciais (momentos em pequenos e em grande grupo): análise e discussão das orientações curriculares das AE e de textos teóricos que as suportam e apresentação e discussão da intervenção na prática letiva. Sessões síncronas: resolução e discussão de tarefas de formação e planificação e reflexão de uma intervenção na prática. As tarefas de formação a propor nessas sessões poderão incluir a resolução de tarefas para alunos, o seu enquadramento curricular, a análise de produções matemáticas e de episódios de sala de aula.

Modelo

A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões presenciais e nas sessões síncronas, a planificação de tarefas para os alunos e análise da sua realização na sala de aula, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.

Bibliografia

- Canavarro, A. P. (2009). O pensamento algébrico na aprendizagem da Matemática dos primeiros anos. Quadrante, 16(2), 81-118. - Canavarro, A. P., Oliveira, H., & Menezes, L. (2012). Práticas de ensino exploratório da matemática: O caso de Célia. In A. P. Canavarro, L. Santos, A. Boavida, H. Oliveira, L. Menezes, & S. Carreira (Eds.), Investigação em Educação Matemática - Práticas de ensino da Matemática, Livro de Atas do Encontro de Investigação em Educação Matemática EIEM2012 (pp. 255-266). Castelo de Vide: SPIEM. - Educação e Matemática, 2022, nº 162 (número temático sobre pensamento computacional) - Henriques, A., & Oliveira, H. (2012). Investigações estatísticas. Um caminho a seguir? Educação e Matemática, 120, 3-8. - NCTM (2017). Princípios para a Ação. Lisboa: APM.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 20-09-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
2 04-10-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
3 18-10-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
4 03-11-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
5 15-11-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
6 29-11-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
7 13-12-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
8 10-01-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
9 07-02-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
10 28-02-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona


156

Ref. 126-C2.1 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116319/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 20-09-2022

Fim: 28-02-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária de Azambuja

Formador

Neusa Cristina Vicente Branco

Destinatários

230 - Matemática e Ciências da Natureza

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de 230 - Matemática e Ciências da Natureza. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de 230 - Matemática e Ciências da Natureza.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Lezíria-Oeste

Razões

No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, em agosto de 2021 foram homologadas as novas Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Básico (Despacho n.º 8209/2021, de 19 de agosto) que entrarão em vigor a partir do ano letivo: a) 2022/2023, no que respeita aos 1.º, 3.º, 5.º e 7.º anos de escolaridade; b) 2023/2024, no que respeita aos 2.º, 4.º, 6.º e 8.º anos de escolaridade; c) 2024/2025, no que respeita ao 9.º ano de escolaridade. Tendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 230 para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática do Ensino Básico procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Básico, destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares.

Objetivos

No final da formação, os professores participantes devem ser capazes de: • Compreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Básico, o seu racional e as consequências para o ensino da Matemática; • Estar capacitados com o conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Básico; • Realizar experiências de ensino de Matemática que contemplem a planificação de aulas, a sua concretização e consequente reflexão, em contextos de trabalho colaborativo, tornando-se sensíveis e alertados para os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o 2.º ciclo do Ensino Básico.

Conteúdos

Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Básico expressas nas novas AE 2021 (2 sessões de 2,5h cada): - Caracterização das novas AE de Matemática - Articulação entre os temas nas novas AE de Matemática - Reflexos dos princípios nas opções curriculares das novas AE de Matemática Serão propostas tarefas que permitirão trabalhar as novas AE segundo diversos ângulos. Articulação entre diferentes temas matemáticos e capacidades matemáticas transversais, incorporando as capacidades e atitudes gerais transversais (5 sessões de 2,5h cada): - Conteúdos de aprendizagem (conhecimentos, capacidades matemáticas, capacidades e atitudes gerais) que uma dada tarefa preferencialmente pode promover - Análise de produções de alunos - Feedback oral e escrito a fornecer pelo professor - Recursos, em particular tecnológicos, e suas potencialidades Serão propostas tarefas de formação constituídas por tarefas a propor aos alunos, e um conjunto de questões que incidem sobre o ensino da Matemática, a partir das características da tarefa dos alunos, de produções de alunos, de episódios de sala de aula, de notas de campo de aulas realizadas no âmbito da operacionalização destas novas AE. Práticas de ensino promotoras do desenvolvimento integrado de temas matemáticos, capacidades matemáticas transversais e capacidades e atitudes gerais transversais (3 sessões de 2,5h cada): - Planificação (objetivos de aprendizagem, tarefas, formas de as explorar e recursos, em particular ferramentas tecnológicas) - Operacionalização (dinâmica da aula; papel do professor e dos alunos, discussão em grande grupo) - Reflexão (aprendizagens realizadas, dificuldades reveladas pelos alunos e ações do professor, identificação de aspetos a melhorar, causas e aperfeiçoamentos para futuro). A primeira sessão será dedicada ao início da planificação da aula a lecionar, e as duas restantes decorrerão após o término do trabalho autónomo e destinar-se-ão à apresentação e reflexão da intervenção na prática letiva. Para o trabalho autónomo propor-se-á a leitura de textos que sustentem teoricamente algumas ideias chave das orientações curriculares consideradas nos documentos curriculares, assim como a leitura de textos de apoio sobre os temas trabalhados. Prevê-se ainda que o trabalho autónomo incida na conclusão da planificação, na realização da aula e na preparação da apresentação aos restantes formandos desta intervenção na prática letiva.

Metodologias

A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões presenciais e nas sessões síncronas, a planificação de tarefas para os alunos e análise da sua realização na sala de aula, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.

Modelo

A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões presenciais e nas sessões síncronas, a planificação de tarefas para os alunos e análise da sua realização na sala de aula, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.

Bibliografia

Educação e Matemática, 158 Educação e Matemática, 162 NCTM (2017). Princípios para a ação. Lisboa: APM. Ponte, J. P., Quaresma, M., & Mata Pereira, J. (2020). Como desenvolver o raciocínio matemático na sala de aula? Educação e Matemática, 156, 7-11. Veloso, E. (2012). Simetria e transformações geométricas. Lisboa: APM.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 20-09-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
2 03-10-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
3 18-10-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
4 15-11-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
5 29-11-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
6 13-12-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
7 10-01-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
8 07-02-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
9 28-02-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona


157

Ref. 127C3.1 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116318/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 12-09-2022

Fim: 27-02-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária de Azambuja

Formador

Hélia Maria da Venda Jacinto

Destinatários

500 - Matemática

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de 500 - Matemática. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de 500 - Matemática.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Lezíria-Oeste e DGE

Razões

No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, em agosto de 2021 foram homologadas as novas Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Básico (Despacho n.º 8209/2021, de 19 de agosto) que entrarão em vigor a partir do ano letivo: a) 2022/2023, no que respeita aos 1.º, 3.º, 5.º e 7.º anos de escolaridade; b) 2023/2024, no que respeita aos 2.º, 4.º, 6.º e 8.º anos de escolaridade; c) 2024/2025, no que respeita ao 9.º ano de escolaridade. Tendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 500, para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática do Ensino Básico procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Básico (AE, 2021), destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares.

Objetivos

No final da formação, os professores participantes devem: • Compreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Básico, o seu racional e as consequências para o ensino da Matemática; • Estar dotados com o conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Básico; • Realizar experiências de ensino de Matemática que contemplem a planificação de aulas, a sua concretização e consequente reflexão, em contextos de trabalho colaborativo, tornando-se sensíveis e capazes de resolução para os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o 3.º ciclo do Ensino Básico.

Conteúdos

Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Básico expressas nas novas AE 2021 (2 sessões de 2,5h cada): - Caracterização das novas AE de Matemática - Articulação entre os temas nas novas AE de Matemática - Reflexos dos princípios nas opções curriculares das novas AE de Matemática Serão propostas tarefas que permitirão trabalhar as novas AE segundo diversos ângulos. Articulação entre diferentes temas matemáticos e capacidades matemáticas transversais, incorporando as capacidades e atitudes gerais transversais (5 sessões de 2,5h cada): - Conteúdos de aprendizagem (conhecimentos, capacidades matemáticas, capacidades e atitudes gerais) que uma dada tarefa preferencialmente pode promover - Análise de produções de alunos - Feedback oral e escrito a fornecer pelo professor - Recursos, em particular tecnológicos, e suas potencialidades Serão propostas tarefas de formação constituídas por tarefas a propor aos alunos, e um conjunto de questões que incidem sobre o ensino da Matemática, a partir das características da tarefa dos alunos, de produções de alunos, de episódios de sala de aula, de notas de campo de aulas realizadas no âmbito da operacionalização destas novas AE. Práticas de ensino promotoras do desenvolvimento integrado de temas matemáticos, capacidades matemáticas transversais e capacidades e atitudes gerais transversais (3 sessões de 2,5h cada): - Planificação (objetivos de aprendizagem, tarefas, formas de as explorar e recursos, em particular ferramentas tecnológicas) - Operacionalização (dinâmica da aula; papel do professor e dos alunos, discussão em grande grupo) - Reflexão (aprendizagens realizadas, dificuldades reveladas pelos alunos e ações do professor, identificação de aspetos a melhorar, causas e aperfeiçoamentos para futuro). A primeira sessão será dedicada ao início da planificação da aula a lecionar, e as duas restantes decorrerão após o término do trabalho autónomo e destinar-se-ão à apresentação e reflexão da intervenção na prática letiva. Para o trabalho autónomo propor-se-á a leitura de textos que sustentem teoricamente algumas ideias chave das orientações curriculares consideradas nos documentos curriculares, assim como a leitura de textos de apoio sobre os temas trabalhados. Prevê-se ainda que o trabalho autónomo incida na conclusão da planificação, na realização da aula e na preparação da apresentação aos restantes formandos desta intervenção na prática letiva.

Metodologias

A periodicidade deverá ser variável: começando de forma mais concentrada, passando a ser mais espaçada a partir de 2/3 da formação. Sessões presenciais (momentos em pequenos e em grande grupo): análise e discussão das orientações curriculares das AE e de textos teóricos que as suportam e apresentação e discussão da intervenção na prática letiva. Sessões síncronas: resolução e discussão de tarefas de formação e planificação e reflexão de uma intervenção na prática. As tarefas de formação a propor nessas sessões poderão incluir a resolução de tarefas para alunos, o seu enquadramento curricular, a análise de produções matemáticas e de episódios de sala de aula

Avaliação

A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões presenciais e nas sessões síncronas, a planificação de tarefas para os alunos e análise da sua realização na sala de aula, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.

Bibliografia

Educação e Matemática, 158 Educação e Matemática, 162 NCTM (2017). Princípios para a ação. Lisboa: APM. Ponte, J. P., Quaresma, M., & Mata Pereira, J. (2020). Como desenvolver o raciocínio matemático na sala de aula? Educação e Matemática, 156, 7-11. Veloso, E. (2012). Simetria e transformações geométricas. Lisboa: APM

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-09-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
2 26-09-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
3 10-10-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
4 24-10-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
5 07-11-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
6 21-11-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
7 05-12-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
8 09-01-2023 (Segunda-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
9 06-02-2023 (Segunda-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
10 27-02-2023 (Segunda-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona


158

Ref. 131ACD2 -2022-2023 Em avaliação

Registo de acreditação: ACD2-2022-23

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 06-09-2022

Fim: 06-09-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Básica D. Sancho I, Pontével

Formador

Ana Isabel Nunes Mendes Mata

Destinatários

Professores do Ensino Básico, Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Lezíria-Oeste e AE D. Sancho I, Pontével

Razões

Tem-se vindo a assistir, no Agrupamento D. Sancho I, a um aumento considerável de crianças diagnosticadas com Perturbação do Espectro do Autismo (PEA). A capacitação de docentes no âmbito específico desta perturbação é fundamental numa perspetiva preventiva de eventuais dificuldades socioemocionais, de aprendizagem ede socialização que possam surgir ao longo do processo formal de aprendizagem. Considera-se que o conhecimento acerca do perfil geral e das especificidades uma criança com PEA permitirá ao docente, de forma mais consciente e confiante, adaptar os ambientes de aprendizagem e selecionar as ferramentas e estratégias mais adequadas e eficazes para lidar com vários desafios que se vão impondo em contexto de sala de aula (ex: comportamentos auto e hetero agressivos, desregulação emocional, comunicação, socialização, etc).

Objetivos

a) Conhecer as características inerentes a uma Perturbação do Espectro do Autismo e refletir acerca da forma como podem interferir nos processos de aprendizagem b) Capacitar os docentes no apoio de crianças com PEA nos processos de socialização e de aprendizagem c) Proporcionar conhecimentos específicos acerca de estratégias comportamentais eficazes d) Desenvolver a capacidade de avaliar défices/barreiras e forças/facilitadores para cada criança de forma a planear e implementar metodologias mais inclusivas

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 06-09-2022 (Terça-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial
2 06-09-2022 (Terça-feira) 13:30 - 16:30 3:00 Presencial


165

Ref. 129C5.3-Rio Maior Concluída

Registo de acreditação: DGAE/820/2022

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 12-09-2022

Fim: 13-09-2022

Regime: Presencial

Local: AE Marinhas do Sal

Formador

Leonor da Conceição Rato Ferreira

Destinatários

Assistentes Operacionais

Acreditado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Lezíria-Oeste

Razões

O Centro de Apoio à Aprendizagem (CAA) “É uma estrutura de apoio agregadora dos recursos humanos e materiais, dos saberes e competências dos AE/E. A sua criação insere-se no quadro de autonomia das escolas e, enquanto resposta organizativa de apoio à inclusão, deve estar prevista nos documentos estratégicos que definem a política de escola, bem como os recursos a disponibilizar para a sua consecução”. https://www.dge.mec.pt/centro-de-apoio-aprendizagem Conforme delineado pelo Ministério da Educação, os assistentes operacionais (AO), como recurso humano que são, desempenham um papel fundamental na inclusão das crianças (ao cuidarem delas, ao apoiarem o educador, ao realizarem atividades), bem como, nos aspetos organizacionais em toda a escola. A atuação dos AO poderá ser integrada no CAA, como tal considera-se pertinente a sua capacitação teórico-prática para melhor intervir com os alunos e restantes agentes educativos.

Objetivos

Conhecer procedimentos inclusivos de acordo com o definido no DL 54/2018, de 6 de julho;• Refletir sobre o valor da Educação Inclusiva;• Compreender a estrutura CAA; • Conhecer as dimensões do perfil biopsicossocial e algumas especificidades de crianças e de jovens;• Compreender as dimensões da função do assistente operacional na intervenção no CAA;• Compreender a pertinência de uma ação positiva e ajustada ao jovem;• Identificar boas práticas.

Conteúdos

Sessão 1 – 3 horas1.1. O papel dos Assistentes Operacionais no contexto escolar 1.2. O que é a Educação Inclusiva e enquadramento legal e seus desafiosSessão 2 – 3 horas 2.1. O CAA – O que é?- Qual o papel dos AO? Sessão 3 – 3 horas3.1. A caraterização e problemáticas das Necessidades Educativas Especiais. 3.2. Abordagem às várias deficiências (motora, cognitiva, visual, autismo, auditiva e multideficiência)Sessão 4 – 3 horas 4.1. O Assistente Operacional facilitador e mediador no processo ensino aprendizagem da criança com NEE 4.2. O papel do Assistente Operacional na articulação entre intervenientes no processo educativo: intervenção direta; intervenção indireta 4.3. Trabalho em equipa. 4.4. Estratégias de intervenção.Sessão 5 – 3 horas- Balanço de competências final- Avaliação final

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-09-2022 (Segunda-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 12-09-2022 (Segunda-feira) 14:00 - 17:30 3:30 Presencial
3 13-09-2022 (Terça-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
4 13-09-2022 (Terça-feira) 14:00 - 17:30 3:30 Presencial


163

Ref. 129C5.2-Cartaxo Concluída

Registo de acreditação: DGAE/820/2022

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 08-09-2022

Fim: 09-09-2022

Regime: Presencial

Local: EB Marcelino Mesquita do Cartaxo

Formador

Leonor da Conceição Rato Ferreira

Destinatários

Assistentes Operacionais

Acreditado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Lezíria-Oeste

Razões

O Centro de Apoio à Aprendizagem (CAA) “É uma estrutura de apoio agregadora dos recursos humanos e materiais, dos saberes e competências dos AE/E. A sua criação insere-se no quadro de autonomia das escolas e, enquanto resposta organizativa de apoio à inclusão, deve estar prevista nos documentos estratégicos que definem a política de escola, bem como os recursos a disponibilizar para a sua consecução”. https://www.dge.mec.pt/centro-de-apoio-aprendizagem Conforme delineado pelo Ministério da Educação, os assistentes operacionais (AO), como recurso humano que são, desempenham um papel fundamental na inclusão das crianças (ao cuidarem delas, ao apoiarem o educador, ao realizarem atividades), bem como, nos aspetos organizacionais em toda a escola. A atuação dos AO poderá ser integrada no CAA, como tal considera-se pertinente a sua capacitação teórico-prática para melhor intervir com os alunos e restantes agentes educativos.

Objetivos

Conhecer procedimentos inclusivos de acordo com o definido no DL 54/2018, de 6 de julho;• Refletir sobre o valor da Educação Inclusiva;• Compreender a estrutura CAA; • Conhecer as dimensões do perfil biopsicossocial e algumas especificidades de crianças e de jovens;• Compreender as dimensões da função do assistente operacional na intervenção no CAA;• Compreender a pertinência de uma ação positiva e ajustada ao jovem;• Identificar boas práticas.

Conteúdos

Sessão 1 – 3 horas1.1. O papel dos Assistentes Operacionais no contexto escolar 1.2. O que é a Educação Inclusiva e enquadramento legal e seus desafiosSessão 2 – 3 horas 2.1. O CAA – O que é?- Qual o papel dos AO? Sessão 3 – 3 horas3.1. A caraterização e problemáticas das Necessidades Educativas Especiais. 3.2. Abordagem às várias deficiências (motora, cognitiva, visual, autismo, auditiva e multideficiência)Sessão 4 – 3 horas 4.1. O Assistente Operacional facilitador e mediador no processo ensino aprendizagem da criança com NEE 4.2. O papel do Assistente Operacional na articulação entre intervenientes no processo educativo: intervenção direta; intervenção indireta 4.3. Trabalho em equipa. 4.4. Estratégias de intervenção.Sessão 5 – 3 horas- Balanço de competências final- Avaliação final

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 08-09-2022 (Quinta-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 08-09-2022 (Quinta-feira) 14:00 - 17:30 3:30 Presencial
3 09-09-2022 (Sexta-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
4 09-09-2022 (Sexta-feira) 14:00 - 17:30 3:30 Presencial


162

Ref. 133ACD_C18 Concluída

Registo de acreditação: ACD_C18-2022-2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 08-09-2022

Fim: 08-09-2022

Regime: Presencial

Local: ES Dr. Augusto César da Silva Ferreira, Rio Maior

Formador

Cândida Maria Martins Côxo

Maria Eugénia Moreira Borges da Igreja

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Lezíria-Oeste

Razões

Recuperação das aprendizagens através de projetos com parcerias nacionais e internacionais. Discussão sobre o futuro da escola e o aluno num mundo cada vez mais globalizado e conectado e, por isso, mais acessível. Importância dos projetos Erasmus e o impacto na escola. Partilha de projetos nacionais e internacionais.

Objetivos

Promover a recuperação das aprendizagens através do trabalho de projeto e com a participação de um crescente número de stakeholders. Reforçar a importância de vários saberes disciplinares na resolução de problemas complexos através de projetos nacionais e internacionais. Refletir sobre o futuro da escola e do aluno num mundo cada vez mais globalizado e conectado.

Anexo(s)


Observações

Palestrantes: Dr. Desidério Murcho e Dra Ana Torres

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 08-09-2022 (Quinta-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial
2 08-09-2022 (Quinta-feira) 14:00 - 15:30 1:30 Presencial
3 08-09-2022 (Quinta-feira) 15:30 - 17:00 1:30 Presencial


167

Ref. 132ACD-A 2022-2023 Concluída

Registo de acreditação: ACD A-2022-23

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 07-09-2022

Fim: 07-09-2022

Regime: Presencial

Local: Auditório Municipal de Azambuja - Páteo do Valverde

Formador

Maria de Fátima Duarte Dias do Carmo

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Lezíria-Oeste e CPCJ de Azambuja

Razões

Dotar os professores de conhecimento que lhes permita agir em conformidade em situações de indicadores de Maus-Tratos nos seus alunos.

Objetivos

Reconhecimento de indicadores, marcas ou sinais de Maus-Tratos / Abusos contra crianças e jovens; Definição de Maus-Tratos / Abusos contra crianças e jovens: Negligência, Mau-Trato fisico, Mau-Trato psicológico e Abuso Sexual.

Anexo(s)

Cartaz


Observações

Palestrante Dra. Fátima Duarte

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 07-09-2022 (Quarta-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial
2 07-09-2022 (Quarta-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial

Ref. 129C5.1-Azambuja Concluída

Registo de acreditação: DGAE/820/2022

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 05-09-2022

Fim: 06-09-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Azambuja

Formador

Leonor da Conceição Rato Ferreira

Destinatários

Assistentes Operacionais

Acreditado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Lezíria-Oeste

Razões

O Centro de Apoio à Aprendizagem (CAA) “É uma estrutura de apoio agregadora dos recursos humanos e materiais, dos saberes e competências dos AE/E. A sua criação insere-se no quadro de autonomia das escolas e, enquanto resposta organizativa de apoio à inclusão, deve estar prevista nos documentos estratégicos que definem a política de escola, bem como os recursos a disponibilizar para a sua consecução”. https://www.dge.mec.pt/centro-de-apoio-aprendizagem Conforme delineado pelo Ministério da Educação, os assistentes operacionais (AO), como recurso humano que são, desempenham um papel fundamental na inclusão das crianças (ao cuidarem delas, ao apoiarem o educador, ao realizarem atividades), bem como, nos aspetos organizacionais em toda a escola. A atuação dos AO poderá ser integrada no CAA, como tal considera-se pertinente a sua capacitação teórico-prática para melhor intervir com os alunos e restantes agentes educativos.

Objetivos

Conhecer procedimentos inclusivos de acordo com o definido no DL 54/2018, de 6 de julho;• Refletir sobre o valor da Educação Inclusiva;• Compreender a estrutura CAA; • Conhecer as dimensões do perfil biopsicossocial e algumas especificidades de crianças e de jovens;• Compreender as dimensões da função do assistente operacional na intervenção no CAA;• Compreender a pertinência de uma ação positiva e ajustada ao jovem;• Identificar boas práticas.

Conteúdos

Sessão 1 – 3 horas1.1. O papel dos Assistentes Operacionais no contexto escolar 1.2. O que é a Educação Inclusiva e enquadramento legal e seus desafiosSessão 2 – 3 horas 2.1. O CAA – O que é?- Qual o papel dos AO? Sessão 3 – 3 horas3.1. A caraterização e problemáticas das Necessidades Educativas Especiais. 3.2. Abordagem às várias deficiências (motora, cognitiva, visual, autismo, auditiva e multideficiência)Sessão 4 – 3 horas 4.1. O Assistente Operacional facilitador e mediador no processo ensino aprendizagem da criança com NEE 4.2. O papel do Assistente Operacional na articulação entre intervenientes no processo educativo: intervenção direta; intervenção indireta 4.3. Trabalho em equipa. 4.4. Estratégias de intervenção.Sessão 5 – 3 horas- Balanço de competências final- Avaliação final

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 05-09-2022 (Segunda-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 05-09-2022 (Segunda-feira) 14:00 - 17:30 3:30 Presencial
3 06-09-2022 (Terça-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
4 06-09-2022 (Terça-feira) 14:00 - 17:30 3:30 Presencial


161

Ref. 130ACD1 -2022-2023 Concluída

Registo de acreditação: ACD1-2022-23

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 05-09-2022

Fim: 05-09-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Básica D. Sancho I, Pontével

Formador

Ana Isabel Nunes Mendes Mata

Destinatários

Educadores de Infância; Professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância; Professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Lezíria-Oeste e AE D. Sancho I, Pontével

Razões

Tem-se vindo a assistir, no Agrupamento D. Sancho I, a um aumento considerável de crianças diagnosticadas com Perturbação do Espectro do Autismo (PEA), em especial no contexto pré-escolar. A capacitação dos Educadores no âmbito específico desta perturbação é fundamental numa perspetiva do desenvolvimento infantil e da intervenção antecipada, mas também numa perspetiva da promoção da aprendizagem, da inclusão e minimização de barreiras ao sucesso. Considera-se que o conhecimento acerca do perfil geral e das especificidades uma criança com PEA permitirá ao docente, de forma mais consciente e confiante, selecionar as ferramentas e estratégias mais adequadas e eficazes para lidar com vários desafios que se vão impondo em contexto de sala de aula (ex: comportamentos auto e hetero agressivos, desregulação emocional, comunicação, socialização, etc).

Objetivos

a) Conhecer as características inerentes a uma Perturbação do Espectro do Autismo e refletir acerca da forma como podem interferir nos processos de aprendizagem b) Capacitar os educadores no apoio de crianças com PEA nos processos de socialização e de aprendizagem c) Proporcionar conhecimentos específicos acerca de estratégias comportamentais eficazes d) Desenvolver a capacidade de avaliar défices/barreiras e forças/facilitadores para cada criança de forma a planear e implementar metodologias mais inclusivas

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 05-09-2022 (Segunda-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial
2 05-09-2022 (Segunda-feira) 13:30 - 16:30 3:00 Presencial


164

Ref. 124C4.1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115529/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 14.0 horas

Início: 11-07-2022

Fim: 12-07-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Básica das Marinhas do Sal - Rio Maior

Formador

Paula Cristina de Almeida Maria

Destinatários

Grupos de recrutamento 230 e 520

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Grupos de recrutamento 230 e 520. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Grupos de recrutamento 230 e 520.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Lezíria-Oeste

Razões

Um pressuposto da educação do século XXI é o desenvolvimento de aptidões e competências essenciais, que visam a formação de um cidadão munido de múltiplas literacias, capaz de analisar e questionar criticamente a realidade e resolver problemas tomando decisões fundamentadas no seu dia-a-dia. Assim, cabe à escola dialogar com os alunos a fim de consciencializá-los do seu papel, motivando-os e promovendo o seu envolvimento através de aulas mais interativas, através de atividades experimentais in loco, no laboratório físico ou no laboratório virtual. As temáticas abordadas nas áreas das Ciências da Terra e da Vida constituem-se, também, como um campo privilegiado para o desenvolvimento de trabalho de projeto e de trabalho colaborativo, permitindo o desenvolvimento de aprendizagens interdisciplinares elencadas nos domínios do relacionamento interpessoal e do desenvolvimento e autonomia pessoal dos alunos. Desta forma, este Curso intensificará nos formandos o desenvolvimento profissional e pessoal, que se refletirá nas suas práticas pedagógicas, no sentido de as tornar mais profícuas para atingir melhores níveis de sucesso. O Curso está idealizado para 14 horas, dividido em dois dias, no mês de julho, uma vez que nesta altura a maioria dos professores não usufrui da componente letiva e está mais disponível para fazer formação.

Objetivos

- Disponibilizar aos professores novos recursos didáticos para o ensino prático e experimental das ciências; - Aprofundar e alargar os conhecimentos científicos lecionados nas áreas do conhecimento de Ciências Naturais e Ciências da Terra e da Vida; - Dominar conceitos científicos e colmatar possíveis lacunas relacionadas com a Genética, Ecotoxicologia e Geologia; - Explorar situações didáticas de atividades práticas de ciências, aprofundando e ou reconstruindo o conhecimento científico e curricular, bem como a exploração dos processos e atitudes em Ciência; - Desenvolver uma atitude de interesse, apreciação e gosto pela Ciência e pelo seu ensino.

Conteúdos

O Curso versa temas atuais inerentes às áreas das Ciências da Terra (geologia) e da Vida (biologia). Serão realizados workshops sobre: - Genética; - Imunologia; - Fisiologia Animal; - Ecotoxicologia; - Tectónica de Placas; - Sismologia; - Vulcanologia.

Metodologias

O Curso está dividido em dois dias (14 horas): um dos dias será dedicado a temas sobre geologia e o outro sobre biologia. Em todas as sessões procurar-se-á construir/atualizar os conhecimentos teóricos nas áreas das Ciências da Terra e da Vida e potenciar o desenvolvimento de competências experimentais. Contribuir-se-á para a diversificação de estratégias, como forma de promover a melhoria da qualidade do ensino das ciências e dos resultados escolares. Serão utilizados os métodos expositivo/interrogativo e demonstrativo, apoiados com meios multimédia e com materiais laboratoriais. As sessões serão acompanhadas com atividades práticas/experimentais de ilustração de conceitos. Neste Curso a equipa é multidisciplinar, com formação académica e experiência profissional nas diferentes áreas científicas: formadores, investigadores, professores no Ensino Superior e professores ligados à Rede Ciência Viva, o que possibilitará a partilha de conhecimento/ideias inovadoras com os formandos.

Anexo(s)

Cartaz


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-07-2022 (Segunda-feira) 09:00 - 11:00 2:00 Presencial
2 11-07-2022 (Segunda-feira) 11:00 - 13:00 2:00 Presencial
3 11-09-2022 (Domingo) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
4 12-09-2022 (Segunda-feira) 09:00 - 11:00 2:00 Presencial
5 12-09-2022 (Segunda-feira) 11:00 - 13:00 2:00 Presencial
6 12-09-2022 (Segunda-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial


155